_____

A nutricionista Lara Natacci Cunha elaborou um cardápio especial para você enxugar o shape com a boa digestão dos alimentos

Por Renata Rode

Uma das grandes queixas em consultórios quando se faz dieta é o problema do mau hálito ou gosto ruim na boca. Ele acontece por três fatores basicamente: a falta de costume de comer de 3 em 3 horas, a má higiene bucal e a ingestão de alimentos altamente ácidos.

De acordo com o doutor Marcelo Rezende, diretor da Smiling Dental Care, um dos grandes problemas das dietas é que, com a rotina agitada, as pessoas acabam não dando ouvidos conselhos médicos de se alimentar a cada três horas. “A má alimentação é uma das causas mais comuns do mau hálito. Há pessoas que saem de casa sem nada no estômago, dispensando uma das principais refeições do dia, que é o café da manhã.



O agravante é que, com o estômago vazio, o suco gástrico passa a ser sentido na boca. Isto vale para outros longos intervalos de tempo entre uma refeição e outra. Alimentos como alho, cebola, atum e algumas bebidas alcoólicas também podem deixar ‘vestígios’ no hálito das pessoas”, explica o especialista.




A culpa dos alimentos...

Grande parte dos alimentos são ácidos ou formam ácidos na sua decomposição, sendo chamados de acidificantes. “Para manter o equilíbrio, e evitar que essa acidez provoque mau hálito, devemos ingerir mais ou menos 4 alimentos alcalinos para cada alimento ácido ou acidificante. Traduzindo em porcentagens, 80% de alcalinos e 20% de ácidos”, explica Lara Cunha, nutricionista.



Alimentos ácidos x alcalinos

Os alimentos que produzem acidez - e que podem promover o mau hálito - são o açúcar, arroz polido, bebidas alcoólicas, café, doces (chocolates, bolos, tortas, sorvete, bala, adoçados com açúcar), refrigerantes normais e todos cereais descascados. Ainda, os alimentos ácidos devem ser consumidos com moderação: aves, caldo de carnes, carnes e miúdos, ovos (a gema é alcalina), tomate cozido, queijos, chá preto e aromáticos.

Já os alcalinos balanceiam o cardápio. São eles: batata, legumes, frutas, creme de leite, água natural, tomate cru, temperos como orégano, salsinha, coentro, manjerona, tomilho, sálvia, mostarda, pimenta, páprica etc.





Mudança de hábito

Além de uma alimentação mais equilibrada, o ideal é evitar álcool e fumo, que contribuem para a acidez do organismo. “Outras boas opções para combater o mau hálito constituem: mascar cravos, adicionar gengibre nos chás ou mesmo como temperos, usar alguns condimentos, como alecrim, raiz forte e pimenta. Convém também evitar o jejum prolongado, o que pode contribuir para um hálito ruim. O ideal é alimentar-se a cada 3 ou 4 horas”, diz Lara.

Além disso, o fato de não ter uma alimentação regrada e correta também influencia no odor bucal. Marcelo diz que, no caso de quem não se alimenta bem e regularmente, as duas primeiras causas do mau hálito também são ativadas. “Como a pessoa quase não ingere alimentos, acaba negligenciando a higiene bucal apropriada. Esse hábito favorece a formação das placas bacterianas e do tártaro. Esse material torna o Ph da boca mais ácido e causam mau cheiro”, explica.

A segunda causa se interliga com a primeira. Se a pessoa não come direito, acaba não escovando bem os dentes e fazendo bochechos regulares. Conclusão: está mais sujeita ao aparecimento de cáries. “Isso sem contar que quando um paciente não adota uma dieta equilibrada e saudável, seu sistema imunológico acaba ficando comprometido, facilitando a ocorrência de herpes labial, úlceras bucais e um conjunto de lesões que podem se agravar. Ou seja, todo esforço para ficar sem comer só vai piorar o ‘conjunto da obra’”, finaliza.



Dieta contra mau hálito

A nutricionista Lara Natacci Cunha alerta que, seguindo esse cardápio, com exercícios regulares (pelo menos uma caminhada diária) você pode perder 2 quilos em 10 dias. Comece agora!

Desjejum e lanche

Opção 1:
1 xícara de chá preto
1 unidade de fruta ou xícara com frutas picadas
1 xícara de cereal integral
1 fatia de queijo magro

Opção 2:
1 xícara de chá de ervas ou chá verde
1 copo (200 ml) de suco ou água de coco
2 fatias de pão integral ou 4 unidades de biscoito
1 colher de sopa de cottage ou ricota

Opção 3:
1 xícara de chá verde
1 copo (200 ml) de água de coco
4 unidades de biscoito
1 colher de sopa de ricota



Almoço e jantar:

Opção 1:
1 prato de mesa de salada de alface
1 prato de sobremesa com tomate cortado
1 unidade de batata assada cortada
1 xícara de grão de bico
1 bife médio de frango
1 unidade de fruta

Opção 2:
1 prato de mesa de salada de rúcula
1 prato de sobremesa com brócolis
1 xícara de arroz integral
1 xícara de lentilha
1 bife médio de carne de boi (magro)
1 xícara de frutas cortadas

Opção 3:
1 prato de mesa de salada de agrião com mostarda
1 prato de sobremesa com cenoura e abobrinha
1 unidade de mandioca assada cortada
1 xícara de ervilha
1 bife médio de peixe
1 unidade de fruta

Fonte: Site itodas.uol.com.br

- -

1 comentários:

Flavinha disse...

Oi!
Tem presente pra você lá no maldosas!
Passa lá!
Um xero!